terça-feira, 31 de agosto de 2010

MEU CARO POETA

Ouvindo a belíssima canção do Chico "Meu Caro Amigo" no carro, que é uma fita que o poeta mandou para um amigo exilado em Portugal cantando as notícias do nosso país na época da Ditadura, tive uma idéia, e se eu um compositor acreano pudesse mandar uma mensagem musicada ao Grande Chico, como seria! O resultado ficou assim:

MEU CARO POETA

MEU CARO POETA
ME DESCULPE A OUSADIA
DE LHE FALAR DA MINHA TERRA
DE POESIA, DO NOSSO DIA-A-DIA
E DE TUDO QUE IMPERA

AS NOTICIAS NÃO SÃO MAIS EM UMA FITA
POIS FICOU OBSOLETO E NÃO TEM VEZ
MAS MANDO EM UM CORREIO ELETRÔNICO
EM ANEXO UM MP3

AQUI POUCA GENTE FAZ CANÇÃO
MAS EXISTEM OS APAIXONADOS
A TERRA ARDE EM QUEIMADAS NESSE CHÃO
E TEM FUMAÇA POR TODOS OS LADOS

PARA ASSISTIR O NOSSO FUTEBOL MAJESTRAL
COMPREI UMA TV E PAGO TODO MÊS
E POR FALAR NISSO, NÃO ME LEVE A MAL
O FLUMINENSE AQUI NA TV TAMBÉM É FREGUÊS

MAS O QUE EU QUERO LHE DIZER:
TE ESPERO COM A BANDA
UM DIA MEU ACRE HÁ DE CONHECER
O MAIOR BUARQUE DE HOLANDA

Logo estará musicado, espero que tenham gostado.

Brunno Damasceno

3 comentários:

  1. muito boa letra irmãozinho...
    estás escrevendo cada dia melhor..
    parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Eu gostei Bruno, bons versos parabéns!!

    ResponderExcluir